Cirurgia Crioablação

Cirurgia Crioablação

Conheça a cirurgia de crioablação para tratamento de arritmia cardíaca

Muito utilizada na Europa e nos Estados Unidos, a cirurgia de arritmia cardíaca com uso de crioablação finalmente está ganhando mais espaço no Brasil e apresentando resultados igualmente positivos. A técnica é inovadora e expande ainda mais o uso do frio extremo para tratar doenças complexas; a crioablação é uma abordagem que, até então, se limitava ao tratamento de cânceres no pulmão, rins, mama e próstata. Agora, também se mostra uma alternativa eficaz no tratamento de problemas cardíacos mais delicados.

A arritmia cardíaca é uma condição relativamente comum, onde estima-se que pelo menos 20 milhões de brasileiros sofram do problema. É caracterizada pela falta de ritmo nos batimentos do coração, podendo variar entre taquicardia (batimentos acelerados) ou braquicardia (ritmo mais lento que o normal). É um problema médico que requer atenção contínua, pois a atividade do coração está diretamente ligada ao bombeamento do sangue e, em casos mais graves, pode levar à morte súbita.

Existem diferentes tipos de arritmia que são definidos de acordo com sua causa, mas as variações que envolvem mais riscos costumam ser tratadas com cirurgias de ablação, um procedimento invasivo que consiste na inserção de cateteres. A crioablação seria uma alternativa oposta a esta técnica convencional.

O que é crioablação?

A crioablação se destaca por ser um procedimento minimamente invasivo. Nos tratamentos de câncer, onde costuma ser mais utilizada, é realizada com a inserção de uma agulha dentro do nódulo, esta que será guiada por ultrassonografia. Essa agulha transporta fluidos resfriados a temperaturas extremamente baixas; uma vez que ela tocar no tecido que se deseja destruir, ele é congelado quase instantaneamente.

Na cirurgia de arritmia cardíaca, o paciente costuma apresentar melhora ou até mesmo a cura do problema em aproximadamente 70% dos casos, com chances de complicações que variam de 1% a 5%. A técnica costuma ser mais adotada em casos de fibrilação atrial, onde a desregulagem dos batimentos parte das veias pulmonares. O procedimento tradicional envolve o aquecimento e cauterização dos tecidos afetados, onde o calor é transmitido por radiofrequência através dos cateteres inseridos.

A crioablação substitui o calor pelo frio, congelando os tecidos com temperaturas que variam de 50 a 70 graus negativos. Se comparado com o método tradicional, é ainda menos invasiva e tem foco total na arritmia, preservando melhor os tecidos próximos e evitando complicações. A cirurgia também é mais rápida e requer menos anestesia, o que por sua vez é mais vantajoso para o paciente.

Crioablação com a AAMED

A AAMED trabalha com diversos equipamentos direcionados para a área da saúde, inclusive com máquinas de crioablação. Nosso Cryocare CS e Cryocare SL são tecnologia de ponta, proporcionando um congelamento preciso e monitoramento em tempo real através do console embutido. O Cryocare CS ainda possui ultrassom

integrado e compatibilidade com o Cryoguide, um software que auxilia o cirurgião a detectar os pontos que deverão ser congelados com mais precisão.

São graças a equipamentos como esses que a medicina continua evoluindo e procedimentos como a cirurgia da arritmia cardíaca estão sendo aprimorados!

Referências

https://hospitalsaolucas.pucrs.br/br/cirurgia-de-crioablac-a-o-para-tratamento-de-arritmia-cardiaca-complexa.
https://saude.abril.com.br/medicina/o-que-e-arritmia-cardiaca-causas-sintomas-e-tratamentos/#:~:text=A%20arritmia%20card%C3%ADaca%20%C3%A9%20uma,um%20desequil%C3%ADbrio%20do%20pr%C3%B3prio%20%C3%B3rg%C3%A3o.
https://www.aamed.eco.br/cryocare-cs.

Whatsapp AAMED